Ano 2020 – As 12 lições que a Vida me ensinou

Querido Ano de 2020, 

Hoje é o teu último dia. 
Para muitos foste um ano para esquecer. Trouxeste a dor, a perda, a ausência dos abraços e carinho daqueles que mais amamos e a ausência da sua presença. Limitaste a nossa liberdade e obrigaste-nos a ficar em casa, isolados de tudo e de todos. Obrigaste-nos a parar, a por tudo em questão, a olhar para dentro numa profunda introspeção. 

Mas se muitos te querem esquecer, eu não!

Quero aproveitar este dia para agradecer-te do fundo do coração. Foste uma lição, revisão da matéria dada e, não necessariamente por esta ordem, quero partilhar o resumo dos meus apontamentos: 

  1. Amor-Próprio 

“Na vida há várias formas de amor. Mas o principal é a construção do amor-próprio: A autoaceitação, autoconfiança e a autoestima. Só assim podemos deixar que outro tipo de amor (o romântico) entre nas nossas vidas, acrescentando valor à nossa essência.” (19-4-2019). 

  1. Julgamento e Perdão 

“A verdadeira essência não julga. Aceita!” (05-01-2020) 
“Pedir perdão é um ato de humildade. Perdoar é um ato de compaixão. Perdoa!” (21-02-2020) 

  1. Gratidão 

“Sê grato. Dá permissão à Vida para que te traga mais daquilo de que és grato.” (27-10-2020) 

  1. União, cooperação, empatia e entreajuda 

“Cada um tem a sua função e precisamos todos uns dos outros.” (22-04-2020) 

  1. Desapego 

“Amar também é deixar ir… Por mais que isso nos custe. Desapega-te” (11-12-2019) 

“O tempo já não é o que era. Já não há estações do ano como dantes. Até as flores dão cor fora de tempo. Se já nada é o que era, porque insistimos em manter coisas que já tiveram o seu tempo?” (25-12-2020). 

“Largar o que já não nos serve para dar lugar ao novo e que realmente é para nós” (22-05-2020). 

  1. Família 

“São o nosso suporte emocional.” (27-05-2019) 

“(…) que possamos manter viva a memória daqueles que já não estão presentes, honrando o seu legado de Amor e conceito de Família que deixaram aqui entre nós.” (25-12-2020) 

  1. A Vida é curta 

“A Vida é demasiado curta para ser desperdiçada. A Vida É demasiado curta para andar à pressa para nada. ” (29-05-2010) 

  1. Simplicidade e as Pequenas Coisas 

“Quando a simplicidade se torna um hábito, todos os hábitos são simples.” (10-08-2019) 

“São as mais pequenas coisas que nos fazem felizes” (31-05-2017) 

  1. Nada acontece por acaso 

“Um dia olhamos para trás e percebemos que todas as tempestades têm a sua razão de ser.” (22-02-2019) 

  1. Lei do Retorno 

“Nós colhemos aquilo que semeamos… por isso hoje plantei alegria, felicidade, harmonia em forma de tulipas e narcisos das cores do arco-íris”. (01-12-2017) 

“Fazer o bem, para receber o bem” (31-10-2020) 

  1. Dinheiro 

“Dinheiro também é uma energia por isso devemos pô-lo a circular para ele retornar.” (31-10-2020)  – em prol do Todo.

  1. Amor Incondicional 

“Cuidar do outro como cuidamos de nós próprios. Olhar pelo outro, como olhamos por nós. (Abril 2020) 

“Somos todos filhos da Terra. Somos todos parte do Todo.” (08-12-2020) 

Estes são insights que tive aquando da busca de respostas às minhas questões/introspeções. “Ouvi o meu coração. Segui a minha intuição. E a Vida está a mostrar-me o meu Caminho”. 

E que caminho é este? 
– O Caminho da Luz, do Amor Incondicional. 

É para lá que caminhamos, por isso cada um de nós tem de fazer a sua parte sendo LUZ, PAZ e AMOR, em todos os momentos da vida. Vibrar nestas frequências é tornar o nosso mundo melhor, contagiando quem está à nossa volta. Espiritualidade (na prática) é um compromisso diário, para toda a Vida. 

Em relação a 2021 os meus desejos vão para que a Cultura seja valorizada, apoiada e que todos os artistas e profissionais que trabalham direta e indiretamente possam retomar o seu trabalho. Sim! Porque Arte é trabalho! Num ano em que a Cultura “salvou” a Humanidade, foi a Cultura uma das áreas mais afetadas e sacrificadas este ano. Depois da “tomada de consciência” que venha o “retorno” de quem trabalha por amor à arte. 

Resta-me desejar o Feliz Ano de 2021 cheio de Paz, Alegria e Amor! 

Principais marcos de 2020: 

“Cais da Saudade” Semi-finalista ISC 2019 na categoria “World Music” – março 2020 
Avé Maria F. Schubert – abril 2020 
A Business Performance Management Framework (publicação) – maio 2020 
Pequenas Coisas (Versão Especial) – outubro 2020
Terapeuta de Desenvolvimento Humano e Espiritual – dezembro 2020 

Agradecimentos Especiais: 

Cristina Pinto, Programa “Manhãs da TV”, Kuriakos TV
João Silva, Radio Ondas do Mar
Carlos Pinto Costa e Eduarda Andrino, Programa “À Volta do Piano”, Fado TV
Sofia Mendes, Radio Sesimbra
Manuel Luís Goucha, Programa “Você Na TV”, TVI
Ricardo Couto, Programa “Alô Ricardo”, Porto Canal
Maestro Mário Rui Teixeira (Produtor e Arranjos “Avé Maria” F. Schubert)
Ramón Galarza (Produtor e Arranjos “Pequenas Coisas”)
Cristina Pereira e Paula Cabeçadas, por terem me proporcionado os melhores momentos de 2020, levando a minha música a mais pessoas. 

Até breve, 

Ana 

Share:
Ana Brissos © 2018 - Todos os Direitos Reservados